KlauzerBox

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Como usar o espelho para valorizar cada ambiente da casa

Espelho: muito versátil combina com a decoração de todos os ambientes

O espelho é um dos poucos acessórios unânimes da arquitetura: combina com todos os estilos de ambientes e cai bem em cômodos de todos os tamanhos. Cores e texturas também não são um problema. Veja algumas dicas e saiba como usufruir dessa maravilha em grande estilo.

Leia mais

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Qual modelo de janela combina mais com o seu projeto?

Já falamos de alguns modelos de janela, agora conheça outros cinco

1. Janelas maxim-ares O nome pode parecer diferente, mas é um modelo bastante utilizado. O modelo abre para fora e por ter diferentes tamanhos pode ser facilmente usada em ambientes pequenos. Esse tipo é muito utilizada em banheiro, área de serviço e em algumas cozinhas que possuem espaço reduzido. Os modelos maxim-ar também podem ser usados em salas.

janelas maxim- ares vários tipos

2. Jan. de abrir modelo que abre para fora (é raro, mas também há modelos que abrem para dentro), pois são fixadas em batentes e tem rotação vertical no eixo. Esse tipo  é mais usual em quartos.

janelas de abrir em vários modelos

3. Jan. guilhotina  O modelo é mais comum de casas antigas, mas atualmente alguns modelos mais moderninhos de janela guilhotina já podem ser encontrados nas lojas. O modelo costuma ser de vidro, e é preciso um pouquinho de força para empurrar uma das partes para cima. Alguns modelinhos até possuem duas folhas que se abrem para fora, assim é possível instalar a janela no quarto para impedir a entrada de sol.

Resultado de imagem para janela guilhotina

4. Jan. camarão quando aberta tem as folhas (partes da janela) dobradas. O modelo costuma ser ideal para janelas compridas e deixa a janela charmosa ao ser aberta. A janela camarão pode ser instalada em quartos e sala.

modelo de janela camarão com folhas de vidro

5. Jan. de tombar Como o próprio nome já diz, ao abrir a janela a impressão que se tem é que ela tombou. A base inferior é fixa, e ela é movimentada na parte de cima, abrindo para dentro.

foto com grandes janelas de tombar

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Fachadas com vidro: inspire-se nestas ideias

Fachadas com vidro: uma das melhores maneiras de valorizar um imóvel é investir na decoração da fachada. Ela é o cartão de visitas, e merece cuidados especiais. A decoração pode ser feita com o uso de diversos materiais: tijolinho aparente, placas de madeira, revestimento de gesso, flores e arbustos, mas, principalmente, vidros. São eles que garantem a beleza e o charme da sua casa.

Leia mais

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Evite esses 4 erros para o acabamento perfeito

Acabamento: Já elencamos três erros que você deve evitar se deseja uma obra com boa qualidade. Aqui elencamos outros 4 pontos que vocês precisa tomar cuidado na hora da escolha:

1. Portas de madeira oca e semioca

Ao comprar portas de madeira fique atento para as folhas de portas ocas e semiocas, aquelas mais baratas. Eu comprei duas portas e ambas apresentaram o mesmo problema na preparação delas para o assentamento, ou seja, ela estufou, pois, é uma madeirinha bem fininha que reveste a porta. Portas de entrada ou locais onde possa haver umidade escolha madeira maciça.

Há basicamente três tipos de portas de madeira:

  • Oca: Quando ela é revestida de madeira e por dentro é oca. É a pior opção.
  • Semioca: Segue o mesmo princípio, mas ela tem enchimento de madeira também. Indicada para uso interno na casa, como portas de quartos e banheiro, por exemplo.
  • Maciça: Feita de madeira mesmo, ainda que seja de pedaços de madeira para formar desenhos e criar formas variadas, mas é madeira maciça. Esta é a melhor opção e consequentemente a mais cara. É indicada para portas de entrada ou locais onde há a possibilidade de receber umidade.

2. Largura das portas

Existem várias larguras de portas e é muito importante ficar atento a isto. Colocar porta muito estreita pode ser um erro grave. Pessoas com cadeiras de rodas podem ter dificuldades de se locomover, assim como a entrada de móveis e outros objetos maiores.

Portas de entrada devem ser mais largas, até para ter uma aparência melhor esteticamente. As internas podem ser mais estreitas, mas considere a necessidade.

As larguras mais comuns e padrão são as seguintes:

  • 2,10 x 0,70
  • 2,10 x 0,80
  • 2,10 x 0,90
  • 2,10 x 1,00
  • 2,15 x 1,20
  • Entre outras

3. Posição de portas e janelas

Outro erro pode estar relacionado à posição das portas e janelas. Se você for como eu que gosta de dormir com janelas abertas é importante pensar na posição dela em relação à cama para evitar que você acorde com o sol batendo no seu rosto, assim como a incidência de chuva e sol no período da tarde.

A janela da cozinha, por exemplo, deve ser pensada em termos de usabilidade e também na questão da posição do sol. Normalmente ela é colocada em cima da pia da cozinha.

Portas de entrada não devem ficar expostas ao sol e chuva se o produto for madeira ou ferro. Apenas a madeira maciça é mais resistente, mas no caso de chuva ainda assim é bom evitar. Se não houver cobertura para a porta, o ideal é que ela seja de alumínio.

4. Acabamento

Outro erro pode estar relacionado a forma como você dá o acabamento, especialmente em madeira. Lembro de quando fui envernizar as portas de uma casa que construí e não atentei para o fato de que a madeira arrepia quando se aplica o verniz e lixei a porta para depois aplicar o verniz. O resultado não ficou bom. O ideal é chamar um profissional de pintura para fazer um acabamento de qualidade, especialmente em portas e janelas de madeira.

No caso de janelas, o ideal são os modelos de alumínio branco que já vem prontas e com acabamento, sem contar que é um material que não sofre com ferrugem e a durabilidade é muito grande.

Há também uma tendência do uso de vidro ou o Blindex nas janelas. Já comentei sobre isso acima e creio que precisa ser muito bem avaliado esta opção pelos motivos já relatados. Já para os casos de sala, cozinha e escritório, por exemplo é uma ótima opção usar vidro.

Fonte: CasaDicas

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Divisória de Alumínio: Tendência corporativa

Simplicidade e facilidade de instalação são as palavras de ordem quando o assunto é divisória de alumínio. Montadas em forma de “módulos”, com perfis de divisória de alumínio, essas estruturas podem ser adaptadas de acordo com a necessidade. Sem dúvida nenhuma, esse tipo de divisória permite uma excelente configuração de espaços interiores, tanto para locais que exigem privacidade como em locais que precisam de visibilidade.
Perfil de alumínio para divisória

Práticas e permitem a movimentação e deslocamento para novas áreas com facilidade. Uma estrutura desse tipo é constituída por perfis de alumínio para divisória, que podem ser anodizados ou pintados, de acordo com a preferência. As estruturas podem ser visíveis ou ocultas, o que proporciona versatilidade e sofisticação nos mais variados projetos.

Divisória com perfil de alumínio

Possibilitam a conjugação de várias soluções tornando o local de trabalho mais atrativo e funcional. Em muitos casos, de acordo com a necessidade, em função do fluxo de pessoas no local pode ser instalada cantoneira de alumínio para divisória. Esse acessório confere proteção extra contra impactos além de manter o acabamento conservado, livre de riscos e lascas.

O revestimento usado nas divisórias pode ser de diversos materiais como folhado de madeira, melamina, vidro, PVC, entre outros. Em locais cujo isolamento térmico e acústico são fatores importantes, a divisória de alumínio permite a colocação de mantas de lã de rocha, no seu interior, otimizando sua funcionalidade.

Divisória de alumínio e vidro

As divisórias de alumínio com vidro são tendência na organização de escritórios e espaços corporativos, pois imprimem elegância aliada à praticidade no local. Para a montagem, a instalação sobre a estrutura pode se dar com aplicação de vidro simples (aplicado apenas em uma face da divisória) ou vidro duplo (colocado nas duas faces). Nos dois casos, poderão ser colocados estores horizontais de 15mm ou 25mm.

Fonte: Hyspex.com.br

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Structural glazing: como é feita?

Conheça a strutural glazing ou pele de vidro

A Pele de vidro, ou structural glazing é uma técnica de aplicação de vidros em fachadas de imóveis, esta é muito bem recomendada para estruturas de médio e grande porte, visto que as paredes do edifício ficam com uma visão uniforme envidraçada, garantindo uma vista clean.

Dependendo da boa localização e escolha do vidro usado, cortinas e persianas podem ser dispensadas, em outros casos, a boa entrada de luz ajuda ainda a economizar na conta de energia. Utilizar fachadas de vidro é uma boa estratégia de marketing para quem quer seguir alguns princípios de sustentabilidade na empresa. Além de aumentar o conforto nos ambientes por isolar o som e manter a temperatura agradável.

 

A popularidade da pele de vidro no Brasil vem aumentando entre os prédios corporativos. Conheça alguns benefícios das fachadas pele de vidro:

Fixação de base ou instalação: Há três maneiras de instalar esse vidro. 1) colocar uma base que fixará toda a estrutura, esses itens são chamados de Stick ou Grid, estes segurarão todos os lados do vidro quando for colocado. 2) vidros unitizados. Nesse processo, toda a estrutura vem de fábrica, assim é necessário apenas fixar os vidros nas paredes, mas para isso é preciso na maioria das vezes o uso de guindastes. 3) híbrido é uma mistura dos dois. Em algumas partes, pode ser usado o stick e em outras o unitizado.

Tipo de vidro escolhido

Como já citado, o vidro pode fazer uma grande diferença no espaço. Pode ser usado um vidro espelhado por fora para manter a privacidade, pode-se também optar por vidros claros para facilitar a passagem de luz para dentro do edifício.

Solicite um orçamento agora mesmo!

Fonte: SalesMetal

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Decoração com divisórias em vidro

Usar divisórias de vidro funciona?

Que tal inovar sua decoração com uma divisão ou porta de vidro? Afinal, uma porta também dá charme e personalização em um ambiente, mas, claro, desde que você saiba como explorar o potencial do material, sem comprometer a privacidade em determinados dos ambientes. A peça pode ser usada em qualquer área da sua casa, pois oferece luz natural!

O vidro é uma matéria prima versátil – pode estar na fachada de um prédio suntuoso, numa taça de vinho, numa luminária de formas ousadas ou até compondo um aparador inteiro. Mesmo fazendo parte do dia a dia, ele não perde a sofisticação e se encaixa em qualquer estilo de décor. E nada melhor que uma decoração com transparência e amplitude.

Banheiros modernos por MimasisDesign [ミメイシスデザイン]

Divisórias de vidro

As divisórias de vidro conferem amplitude e luminosidade para o ambiente. Você pode usá-las para separar a sala de jantar da sala de estar, por exemplo. Para aumentar a privacidade, quando necessário, basta incluir cortinas no projeto de decoração.

A ideia também pode ser usada em escritório, ou seja, você pode criar um espaço com salas de reuniões e escritórios com divisórias de vidro é uma maneira de deixar o local mais amplo, agradável e até de melhorar a comunicação entre os funcionários da organização.

Leia outras matérias aqui

Que tipo de material escolher?

Escolhido o modelo de porta de vidro mais adequado para você, é preciso escolher o tipo de vidro a ser usado na fabricação. A matéria-prima passa por um alto aquecimento e depois sofre um choque térmico. Isso faz com que ele tenha uma resistência muito maior do que o vidro comum. Sem falar na segurança: ao ser quebrado, é estilhaçado em vários pedaços arredondados, o que previne machucar quem estiver por perto.

As portas de vidro são produzidas com material resistente, oferecendo segurança e durabilidade.

Ambiente iluminado

Casa - Praia de Tabatinga: Salas de jantar modernas por Hurban Liv Arquitetura & Interiores

As portas de vidro são capazes de inovar o visual da decoração, compondo ambientes modernos e sofisticados. O material por si só já possui uma elegância, e consegue reformular a proposta de decoração.

O vidro pode ser explorado na decoração de diversas maneiras, conseguindo sempre acrescentar traços sofisticados aos espaços. A principal característica do material é sua transparência, que ajuda a aproveitar a luz natural e torna os ambientes mais suaves, iluminados e amplos.

Fonte:homefy.com.br

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Pele de Vidro: o que é esse tipo de fachada?

 Pele de vidro : vantagens e desvantagens

Não tem nada a ver com cútis – pelo menos não com a nossa, se é que posso dizer assim… Pele de vidro é um tipo de revestimento de fachada no qual é colocado uma espécie de esquadria de alumínio que recebe vidros laminados de aproximadamente 6 mm, geralmente coloridos.

A esquadria pode conter ainda chapas de alumínio e resina. E tem muito mais sobre pele de vidro, para você entender melhor como tirar proveito dela. O post só está começando… Vamos lá!

A pele de vidro, também chamada de fachada cortina estructural glazing, é perfeita para projetos de grande ou médio porte. E no Brasil é mais usada em edifícios corporativos, embora possa ser aplicada tranquilamente em residências.

Empresas, especialmente as multinacionais, costumam dar preferência a projetos como esse para conquistar pontos em selos de sustentabilidade. Portanto, a técnica é uma das preferidas dos que buscam certificações como estratégia de marketing.

O método permite que as estruturas de alumínio fiquem escondidas, ou seja, o visual é mais clean e leve, pois a fachada é completamente envidraçada – com vidros transparentes ou refletivos.

Mas não é só isso! As fachadas pele de vidro oferecem versatilidade, diferenciação entre os projetos, permitindo trabalhos como mosaicos, jateamento e vitrais.

 Para fixar o vidro por meio da técnica é utilizado um adesivo estrutural de 3M, uma fita dupla face altamente resistente.

Top