Mês: janeiro 2018

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Evite esses 4 erros para o acabamento perfeito

Acabamento: Já elencamos três erros que você deve evitar se deseja uma obra com boa qualidade. Aqui elencamos outros 4 pontos que vocês precisa tomar cuidado na hora da escolha:

1. Portas de madeira oca e semioca

Ao comprar portas de madeira fique atento para as folhas de portas ocas e semiocas, aquelas mais baratas. Eu comprei duas portas e ambas apresentaram o mesmo problema na preparação delas para o assentamento, ou seja, ela estufou, pois, é uma madeirinha bem fininha que reveste a porta. Portas de entrada ou locais onde possa haver umidade escolha madeira maciça.

Há basicamente três tipos de portas de madeira:

  • Oca: Quando ela é revestida de madeira e por dentro é oca. É a pior opção.
  • Semioca: Segue o mesmo princípio, mas ela tem enchimento de madeira também. Indicada para uso interno na casa, como portas de quartos e banheiro, por exemplo.
  • Maciça: Feita de madeira mesmo, ainda que seja de pedaços de madeira para formar desenhos e criar formas variadas, mas é madeira maciça. Esta é a melhor opção e consequentemente a mais cara. É indicada para portas de entrada ou locais onde há a possibilidade de receber umidade.

2. Largura das portas

Existem várias larguras de portas e é muito importante ficar atento a isto. Colocar porta muito estreita pode ser um erro grave. Pessoas com cadeiras de rodas podem ter dificuldades de se locomover, assim como a entrada de móveis e outros objetos maiores.

Portas de entrada devem ser mais largas, até para ter uma aparência melhor esteticamente. As internas podem ser mais estreitas, mas considere a necessidade.

As larguras mais comuns e padrão são as seguintes:

  • 2,10 x 0,70
  • 2,10 x 0,80
  • 2,10 x 0,90
  • 2,10 x 1,00
  • 2,15 x 1,20
  • Entre outras

3. Posição de portas e janelas

Outro erro pode estar relacionado à posição das portas e janelas. Se você for como eu que gosta de dormir com janelas abertas é importante pensar na posição dela em relação à cama para evitar que você acorde com o sol batendo no seu rosto, assim como a incidência de chuva e sol no período da tarde.

A janela da cozinha, por exemplo, deve ser pensada em termos de usabilidade e também na questão da posição do sol. Normalmente ela é colocada em cima da pia da cozinha.

Portas de entrada não devem ficar expostas ao sol e chuva se o produto for madeira ou ferro. Apenas a madeira maciça é mais resistente, mas no caso de chuva ainda assim é bom evitar. Se não houver cobertura para a porta, o ideal é que ela seja de alumínio.

4. Acabamento

Outro erro pode estar relacionado a forma como você dá o acabamento, especialmente em madeira. Lembro de quando fui envernizar as portas de uma casa que construí e não atentei para o fato de que a madeira arrepia quando se aplica o verniz e lixei a porta para depois aplicar o verniz. O resultado não ficou bom. O ideal é chamar um profissional de pintura para fazer um acabamento de qualidade, especialmente em portas e janelas de madeira.

No caso de janelas, o ideal são os modelos de alumínio branco que já vem prontas e com acabamento, sem contar que é um material que não sofre com ferrugem e a durabilidade é muito grande.

Há também uma tendência do uso de vidro ou o Blindex nas janelas. Já comentei sobre isso acima e creio que precisa ser muito bem avaliado esta opção pelos motivos já relatados. Já para os casos de sala, cozinha e escritório, por exemplo é uma ótima opção usar vidro.

Fonte: CasaDicas

por klauzer17@ klauzer17@ Nenhum comentário

Divisória de Alumínio: Tendência corporativa

Simplicidade e facilidade de instalação são as palavras de ordem quando o assunto é divisória de alumínio. Montadas em forma de “módulos”, com perfis de divisória de alumínio, essas estruturas podem ser adaptadas de acordo com a necessidade. Sem dúvida nenhuma, esse tipo de divisória permite uma excelente configuração de espaços interiores, tanto para locais que exigem privacidade como em locais que precisam de visibilidade.
Perfil de alumínio para divisória

Práticas e permitem a movimentação e deslocamento para novas áreas com facilidade. Uma estrutura desse tipo é constituída por perfis de alumínio para divisória, que podem ser anodizados ou pintados, de acordo com a preferência. As estruturas podem ser visíveis ou ocultas, o que proporciona versatilidade e sofisticação nos mais variados projetos.

Divisória com perfil de alumínio

Possibilitam a conjugação de várias soluções tornando o local de trabalho mais atrativo e funcional. Em muitos casos, de acordo com a necessidade, em função do fluxo de pessoas no local pode ser instalada cantoneira de alumínio para divisória. Esse acessório confere proteção extra contra impactos além de manter o acabamento conservado, livre de riscos e lascas.

O revestimento usado nas divisórias pode ser de diversos materiais como folhado de madeira, melamina, vidro, PVC, entre outros. Em locais cujo isolamento térmico e acústico são fatores importantes, a divisória de alumínio permite a colocação de mantas de lã de rocha, no seu interior, otimizando sua funcionalidade.

Divisória de alumínio e vidro

As divisórias de alumínio com vidro são tendência na organização de escritórios e espaços corporativos, pois imprimem elegância aliada à praticidade no local. Para a montagem, a instalação sobre a estrutura pode se dar com aplicação de vidro simples (aplicado apenas em uma face da divisória) ou vidro duplo (colocado nas duas faces). Nos dois casos, poderão ser colocados estores horizontais de 15mm ou 25mm.

Fonte: Hyspex.com.br

Top